segunda-feira, 15 de novembro de 2010

(...) Olhou-a de repente, como sempre, porém virou os olhos e fumou o cigarro. Soube ela, então, que tudo acabara. O início do fim finalmente se mostrara nítido e imutável. Ali, onde nem mesmo os mortos tinham descanso, observou as aves sobrevoando o horizonte.

Liberté.