quarta-feira, 20 de outubro de 2010

- Por que você veio para cá? Quero dizer, você sempre quis se livrar de tudo isso! Houve sempre a fagulha insignificante de vida que despertou em ti o interesse de aniquilar toda e qualquer incerteza como esta. Este nicho de pessoas que desagradam e criam novas situações das quais aspirava desviar. O desejo irremediável de abandonar e abandonar-se. A liberdade e a solidão. Realmente não entendo.

- Acontece que acordei uma manhã, olhei para os lados e senti falta de mim mesma. Foi então que percebi a distância entre liberdade e privação. Você priva-se. Eu liberto-me.

L.