quarta-feira, 23 de junho de 2010

É bom ser chamado assim, não é? Todas essas qualidades e vaidades reunidas em uma só pessoa: você. Invencível; é assim que você se sente.

Nada pode ser maior que você e sua paixão pelo que lhe sustenta. Porém, diante de tão majestosas relíquias, há em sua mente a consciência de que nada passa de mentira. Sua ilusão pode ser alimentada pelos tolos, aplaudida pelos enganados e admirada pelos que lhe amam, todavia, em seu labirinto não existem saídas além das que chegam ao seu egocentrismo. O mundo todo pode lhe saudar, as nuvens podem formar as letras do seu nome no céu e os pássaros podem cantar suas favoritas canções que mesmo assim você jamais terá liberdade para respirar na atmosfera da verdade.
 
Você não é o que dizem que é. Você não é aquilo de que se chama. Você é igual a todos os outros. Você é igual a todos nós. Um dia você saberá disso. Então, apenas aceite este fato.

Lígia Portela Schipper; quarta-feira, 23 de junho de 2010